Força Nacional segue para Corumbá para ajudar no combate aos incêndios no Pantanal

0
31

A brigada da Força Nacional já em Campo Grande e segue ainda hoje para Corumbá, na ajuda no combate aos incêndios no Pantanal. O coordenador geral de Planejamento e Operações da Força Nacional, tenente-coronel Wilson Melo, se reuniu com o coordenador da Defesa Civil de MS, tenente-coronel Fabio Santos Coelho Catarineli, e toda a equipe que está à frente do trabalho na região pantaneira. No encontro foram traçadas parte da estratégia de combate aos focos de incêndio.

©DIVULGAÇÃO

Segundo explicou o coordenador da Força Nacional, tenente-coronel Wilson, em princípio, de acordo com a decisão do Ministério da Justiça e Segurança Pública, os homens ficarão no Estado ao menos por 30 dias, podendo ser prorrogada a portaria. O coordenador, que é do Ceará, explicou que a Força Nacional, inicialmente chegou com 47 integrantes. Além das viaturas terrestres, haverá também um helicóptero da corporação, com capacidade de abastecimento de água em rios ou piscinas, para que seja jogado nos focos de incêndio.

“Estamos verificando as questões técnicas da possibilidade do deslocamento de um helicóptero da Força Nacional para cá. E estamos com todo equipamento necessário para atuação nesse combate aos incêndios. Vamos colaborar com as ações nesse combate, de acordo com os planejamentos estratégicos que forem repassados pelo Corpo de Bombeiros do Estado”, explicou o tenente-coronel Wilson, comunicando que ainda hoje começa a distribuição do efetivo da Força Nacional em direção ao Pantanal, conforme o que for repassado pelo Corpo de Bombeiros de MS.
A brigada que está em Mato Grosso do Sul é independente da equipe que está em Mato Grosso, estado vizinho, mas que se for necessário, as duas podem trabalhar em conjunto no combate aos incêndios na região de divisa, salientou o coordenador da Força Nacional.
©DIVULGAÇÃO
O coordenador estadual da Defesa Civil de MS, tenente-coronel Catarineli destacou a importância da chegada da brigada da Força Nacional para ajudar no combate às queimadas. “São vários focos de incêndio devido à seca mais severa dos últimos 50 anos no Pantanal e a Força Nacional chega em boa hora para aumentar as frentes de trabalho. É uma ajuda muito importante do Governo Federal aqui para Mato Grosso do Sul”, disse Catarineli,
O coordenador da Defesa Civil ainda lembrou da dificuldade de logística no combate aos incêndios, por ser a região do Pantanal um local de difícil acesso, que normalmente são feitos por via fluvial ou aérea. Com a estiagem, o rio Paraguai está muito abaixo de seu nível, o que prejudica esse transporte. Na questão de transporte aéreo, o coordenador explicou como é feito o alinhamento para facilitar as ações, muitas vezes devido ao abastecimento das aeronaves. “Já estamos alinhando com as equipes que estão disponíveis essa questão de abastecimento e logística. Temos helicóptero do Ibama, da Polícia Militar de Minas Gerais e o apoio da Marinha do Brasil no 6º Distrito Naval, que colabora com algumas aeronaves para o deslocamento das tropas, na região pantaneira, que vem sendo afetada muito neste ano com os incêndios florestais”, concluiu.
Por: Alberto Gonçalves

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here